0

#SemanaEsther: Fundação Make-A-Wish

chris_geicius_usa

Quem já leu “A Culpa É Das Estrelas” ou “A Estrela Que Nunca Vai Se Apagar”, provavelmente, ouviu falar sobre a Fundação Make-A-Wish:

A maior parte da animação em nossa casa está por conta do iminente evento da Make-A-Wish. Nossa família e seis amigos especiais da Esther vão ficar em um hotel em Boston de 1º a 5 de julho. As atividades incluem um almoço em um passeio de barco, a visita de uma celebridade (!), uma maratona de filmes do Harry Potter, um show, jogos, vista do sétimo andar dos fogos de artifício no rio Charles e mais! A Esther está EXTREMAMENTE animada…!

(Lori Earl, A Estrela Que Nunca Vai Se Apagar)

A Make-A-Wish é uma fundação internacional que tem como objetivo realizar desejos de crianças com doenças graves. A missão da fundação é realizar sonhos, fazendo com que a criança tenha um pouco de felicidade a amor num momento difícil da sua vida e que assim tenha forças para combater a doença.

Para nenhuma criança é simples ter uma doença séria como o cancêr, por exemplo. Ter sua vida limitada tão cedo é um choque. Sendo assim, a Make-A-Wish leva esperança a essas crianças, mostrando como as coisas são possíveis quando se acredita. É uma maneira de despertar corações e seus sonhos.

A Fundação Make-A-Wish começou com um garoto chamado Chris Greicius, que tinha o sonho de ser um oficial da polícia. Esse primeiro desejo é contado na página da fundação:

 Durante toda a sua vida, Christopher James Greicius sonhou em ser um oficial de polícia. Mas ele jamais poderia imaginar que seu desejo seria a inspiração para a maior organização realizadora de desejos do mundo. A fundação Make-A-Wish Foundation® traça o seu início ao desejo de um garoto.
Em 1980, o menino de 7 anos Chris Greicius estava em tratamento de Leucemia. Todos os dias, ele sonhava em se tornar um policial.
O oficial de alfândega Tommy Austin era amigo de Chris e sua mãe, Linda Bergendahl- Pauling. Ele prometeu a Chris uma carona em um helicóptero da polícia. Quando a saúde de Chris começou a piorar, Austin entrou em contato com Ron Cox, um oficial do Departamento de Segurança Pública do Arizona e planejou um dia que iria melhorar o astral de Chris.
No dia 29 de Abril de 1980, Austin e um grupo especializado em cuidados especiais iniciaram o dia de Chris com um tour pela cidade com o helicóptero do departamento, que o levou para o quartel general. Três patrulheiros e um oficial motociclista o cumprimentaram antes do encontro com a tropa do Departamento de Segurança Pública (DSP). Lá, Cris fez o juramento como o primeiro patrulheiro honorário do DSP da história.
Mas sua experiência não parou ali. Cox constatou a empresa de fardas John’s Uniforms, que concordou em fazer um uniforme especial para Chris. O dono da loja e duas costureiras trabalharam a noite toda para criar o uniforme. Os oficiais apresentaram a farda oficial para Chris no dia primeiro de Maio e programaram um teste de motociclista para que ele pudesse receber seus pins em forma de asa para colocar em sua farda. Chris passou no teste com ótimas notas em sua motocicleta operada com bateria.
No dia 2 de Maio, Chris estava de volta ao hospital. Ele pediu para arrumarem o quarto de uma maneira que sempre pudesse ver seu uniforme, seu capacete de motociclista e a boina de campanha. O oficial do DSP Frank Shankwitz apresentou ao Chris suas asas de motociclistas. Ele as aceitou com um sorriso que iluminou o quarto.
No dia seguinte, Chris veio a falecer, mas não sem antes ter visto seu sonho se tornar realidade e experimentar a esperança, a força e a alegria de ter um desejo seu realizado.

A Make-A-Wish é uma das fundações mais lindas que já vi. Sempre que penso nela me emociono. São pessoas que fazem o bem para crianças cuja esperança estava perdida. É uma maneira de cultivar o amor e a alegria. É lindo ver que ainda tem gente no mundo preocupada com os outros. É um dos motivos pelos quais eu continuo acreditando na humanindade.

sadj